IX Congresso dos Jornalistas debate “Internet e (des)informação” e está com inscrições abertas

Pensar exatamente o que é o jornalismo hoje em dia, qual a função dos jornalistas, questionar o impacto das informações falsas, conhecer propostas de inovação e denunciar o que não está bem é o objetivo do IX Congresso Estadual dos Jornalistas do Ceará, que tem como tema central: “Internet e (des)informação: o papel do Jornalismo e dos jornalistas”. O evento realizado pelo Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce), com o apoio da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), está com inscrições abertas. A atividade acontece nos dias 7, 8 e 9 de dezembro, no Centro Cultural Belchior (R. dos Pacajús, 123 – Praia de Iracema, Fortaleza – CE).

O Congresso reunirá jornalistas, estudantes da área e demais profissionais da comunicação para refletirem sobre temas contemporâneos, como o uso de plataformas digitais, a exemplo do Whatsapp e do Facebook para disseminar conteúdo fraudulento; o jornalismo na conjuntura pós-eleitoral; os novos modelos de gestão de negócios na imprensa; os ataques às liberdades de expressão e imprensa; e as questões identitárias. A programação inicia na sexta-feira, com a realização de oficinas e, à noite, com o I Encontro Estadual de Jornalistas e Comunicadores pela Igualdade Racial do Ceará (EEJRA) – Seminário Final do Curso Abdias Nascimento.

A programação está sendo finalizada e contará com duas oficinas não simultâneas (cada uma com limitação de 50 pessoas), uma palestra de abertura, noite de autógrafos, quatro paineis, grupos de trabalho e uma plenária final. De acordo com Samira de Castro, presidente do Sindjorce e segunda tesoureira da FENAJ, a proposta do evento é “reafirmar a importância e a relevância do jornalista e do Jornalismo como elementos essenciais para a democracia, sobretudo neste momento de difusão do antijornalismo e da desinformação em escala industrial”. “Para nós, é necessário discutir coletivamente saídas estratégicas para este cenário crítico”, explica.

Palestrantes

Entre os convidados já confirmados estão:

 

Andreh Jonathas – Jornalista formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com MBA em Marketing Digital e 14 anos de experiência em comunicação, entre as redações do Jornal O Povo, Jornal O Estado, outros veículos locais e nacionais, como Correio Braziliense e Veja, além de trabalhos de assessoria de imprensa. Criador, host e editor do podcast SerifaCast, além de colaborador na criação de outros podcasts jornalísticos e corporativos.

 

Uirá Porã – Hacker autodidata, atua há 15 anos com governos e movimentos cívicos, aprendendo e inovando com a Transformação Digital. Trabalha para a promoção e defesa do conhecimento livre, dos códigos abertos e da colaboração em rede, tendo idealizado e colaborado com coletivos, ambientes, aplicativos e sistemas, além de projetos e eventos da cultura digital brasileira. Consultor especialista em Políticas Digitais, tem experiência como gestor público, já tendo atuado no governo federal, em Brasília, e em governos municipais e estaduais nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul e Ceará.

Richard Santos – Rapper, jornalista e professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). É autor do livro “Branquitude e Televisão – a nova (?) África na TV pública”. Trabalhou em empresas como TV Globo, TV Record, TV Band, TV Cultura, TV da Gente e TV Brasil, assim como articulista na revista Raça Brasil.

 

Breno Costa – Jornalista fundador do BRIO, programa de mentoria desenvolvido para freelancers, repórteres, editores e estudantes que querem praticar jornalismo de alto nível. Foi repórter da Folha de S.Paulo em São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, sempre trabalhando com investigação nas áreas de política e economia. Colabora também com os veículos The Intercept Brasil, revista Piauí, entre outros.

Laércio Portela – Jornalista e integrante do Marco Zero Conteúdo, portal de notícias mantido por coletivo de jornalismo investigativo que aposta em matérias aprofundadas, independentes e de interesse público. Foi repórter de Polícia do Jornal do Commercio; repórter, editor e colunista de Política do Diário de Pernambuco. Coordenou a área de comunicação social do Ministério da Saúde e ocupou os cargos de diretor de mídia regional e secretário-adjunto de Imprensa da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

Maria José Braga – Presidenta da FENAJ, jornalista do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás e membro do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional. Trabalhou na Cooperativa dos Jornalistas de Goiás (PróJornal) e foi repórter e subeditora do Jornal O Popular e professora do curso de Jornalismo das Faculdades Alfa.

Flávio Peixoto – Jornalista e diretor-administrativo da Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do Estado de Alagoas (Jorgraf), que edita o jornal Tribuna Independente e o portal de notícias Tribuna Hoje.Com.

 

 

Gérson Marques – Doutor em Direito, professor da Universidade federal do Ceará (UFC), ministrando disciplinas na graduação e pós graduação (mestrado e doutorado) na Faculdade de Direito do Ceará. Autor de mais de vinte livros e de inúmeros artigos científicos. É Procurador Regional do Trabalho em exercício na PRT 7 Região.

 

 

 

Enfrentamento ao fascismo

Do ponto de vista prático, em forma de grupos de trabalho e em plenária, os jornalistas cearenses se organizarão para resistir às opressões impostas aos profissionais de imprensa, como a violência física e moral, a censura, o preconceito e a precarização das relações de trabalho.

“As entidades representativas dos jornalistas sentem-se na obrigação de alertar a categoria e a sociedade em geral para a verdadeira disputa atual, que é basicamente entre viver numa democracia ou sob a tutela de um governo de base militar-teológica, com forte autoritarismo e centrado em questões morais. Para tanto, precisamos estar unidos e preparados”, afirma Rafael Mesquita, secretário-geral do Sindjorce e diretor de Educação da FENAJ.

Inscrições 

As inscrições para o Congresso serão realizadas AQUI

Os ingressos para o evento custam:

  • R$ 25,00 para estudantes de Jornalismo e profissionais aposentados;
  • R$ 50,00 para jornalistas sindicalizados em dia;
  • R$ 100,00 para jornalistas sindicalizados inadimplentes, profissionais não-sindicalizados e demais interessados.

ATENÇÃO: PAGAMENTO VIA BOLETO TEM ACRÉSCIMO DE R$ 1,00

SERVIÇO:

O QUE: do IX Congresso dos Jornalistas do Ceará – “Internet e (des)informação: o papel do Jornalismo e dos jornalistas”

QUANDO: 07, 08 e 09 de dezembro de 2018

QUANTO: R$ 25,00 para estudantes de Jornalismo e profissionais aposentados/ R$ 50,00 para jornalistas sindicalizados e R$ 100,00 para não-sindicalizados e demais interessados.

IX Congresso Estadual dos Jornalistas do Ceará

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA