Mídia Eletrônica: categoria aceita 11% de reajuste nos salários, mas rejeita 10% no Seguro de Vida

plebiscito6
Consulta aos jornalistas na TV União

Em plebiscito realizado pelo Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce), entre os dias 30 de agosto e 2 de setembro, os profissionais que atuam em emissoras de rádio e televisão aprovaram a proposta patronal de reajuste salarial de 11% para pisos e demais salários do segmento. Os trabalhadores, no entanto, não aceitaram o percentual de 10% para correção do valor do Seguro de Vida. O resultado da consulta à base foi comunicado, via ofício, à presidente Sindicato das Empresas Proprietárias de Rádio e Televisão do Estado (Sindatel), Carmen Lúcia Dummar, na quinta-feira (8/09).

Conforme o plebiscito, dos 60 respondentes, 75% concordaram com a proposta patronal. Outros 21,7% discordaram do reajuste proposto e apenas 3,3% não souberam responder. Mesmo entre os que aceitaram o índice, houve ressalva em aceitar os 10% propostos pelas empresas para o Seguro de Vida. “Já cedemos em tudo o que podíamos. A resposta agora está com o Sindatel, que deve ter bom senso e aceitar os 11% para o Seguro de Vida”, afirma a presidente do Sindjorce, Samira de Castro.

plebiscito1
Jornalistas do Sistema Jangadeiro votando. Foto: Evilázio Bezerra

Com a aplicação do índice de 11%, que não repõe a perda inflacionária do período anterior à data-base de 1º de janeiro (o INPC foi de 11,28%) desse ano, o piso de Mídia Eletrônica passa a ser de R$ 2.461,20, para uma jornada de 5 horas de trabalho por dia. Já o Seguro de Vida, pela proposta dos trabalhadores, passa a ser de R$ 63.346,74, em caso de acidente que gere morte ou invalidez permanente.

O Sindjorce aguarda a posição do Sindatel para que a Convenção Coletiva de Trabalho seja assinada.

 

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta para Luciana Cancelar resposta